Domingo, 18 de Abril de 2010

HISTÓRIA

DA MEMÓRIA … JOSÉ LANÇA-COELHO

 

1808 – PORTUGAL ENTRE A FRANÇA E A INGLATERRA

 

            A escola do Estado Novo ensinou-me que, Portugal não aderiu ao Bloqueio Continental decretado por Napoleão contra a Inglaterra, porque este pequeno país à beira mar plantado sempre soube honrar os seus compromissos, mesmo quando não lhe eram favoráveis, como é o caso da obsoleta aliança com a Velha Albion estabelecida no tempo do rei D. Fernando.

            Assim, a ideologia salazarista incutia nos alunos que, apesar de se pôr em risco a própria vida, havia que obedecer aos compromissos assumidos. Não nos esqueçamos que foi Salazar que mandou defender o Estado da Índia com meia dúzia de soldados e armas antiquadas, até à última gota de sangue do derradeiro militar, contra o poderoso estado de Nerú.

            A  História, como todas as ciências, avança através de um processo evolutivo que não conhece paragens, superando-se mesmo a si própria e, por isso mesmo, está constantemente a apresentar novas vertentes, trazendo novas soluções aos factos que analisa. Deste modo, pode afirmar-se que:

1 – D. João assinou um acordo secreto com a Inglaterra, através do seu embaixador naquele país, segundo o qual, abriria os portos do Brasil ao comércio com as nações estrangeiras (leia-se, Inglaterra), em troca de protecção naval durante a viagem para o Rio de Janeiro;

2 – Nas vésperas da partida, o filho da rainha louca D. Maria I, anunciou a proibição da entrada de navios ingleses nos nossos portos, bem como a prisão e o confisco de todos os bens dos súbditos britânicos residentes em Portugal. Ao mesmo tempo, enviou a Napoleão uma embaixada chefiada pelo marquês de Marialva, prometendo a rendição aos franceses, enquanto sugeria o casamento do seu filho D. Pedro com uma princesa familiar de Napoleão;

3 – O Príncipe Regente, o futuro D. João VI, viu-se obrigado a não aderir ao Bloqueio Continental, não por causa da decrépita aliança, mas com medo de que a Inglaterra fizesse o mesmo que fizera à Dinamarca. Na verdade, a 6 de Novembro de 1807, uma esquadra inglesa composta por 7 mil homens entrou no Tejo, chefiada por Sidney Smith, o mesmo que dois meses antes bombardeara Copenhaga, e que tinha duas missões: proteger o embarque da família real e escoltá-la até ao Brasil, e em caso de recusa de D. João, arrasar também Lisboa.

            Na verdade, Portugal, o país que abrira novos mundos ao Mundo, possuía trinta navios de guerra, contra os 880 navios de combate que formavam a marinha britânica. Entre 1793 e 1796, foram capturados pela França cerca de 200 navios mercantes portugueses. Se aliarmos a isto, os ataques dos corsários franceses entre 1794 e 1801, o comércio português teve um prejuízo superior a 200 milhões de francos, relativo a cargas embarcadas no Brasil, o que equivaleria, actualmente, a 414 milhões de euros.

            Em conclusão, D. João VI foi obrigado a obedecer à Inglaterra, no que concerne a ter que abandonar Portugal para não o ver destruído pelos nossos aliados, porém, com a sua fuga, impediu que os exércitos de Junot, Soult e Massena, encarcerassem a família real portuguesa e anexassem o país, atitudes que levariam Napoleão a escrever nas suas memórias pouco antes de morrer no exílio na ilha de Santa Helena, referindo-se, nestes termos, ao rei de Portugal: “ Foi o único que me enganou.”

publicado por cempalavras às 22:49
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. ...

. DIÁRIO IRREGULAR

. ORAÇÃO A DEUS, de VOLTAIR...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2012

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds