Quarta-feira, 2 de Julho de 2014

...

O CÍNICO QUE NÃO É CÍNICO

 

josé lANçA-coelho

       Mas como é que é isto de um cínico que não é cínico? – pergunta o leitor.

       Eu explico o que quero dizer. Pense num político qualquer, pois ao fim e ao cabo, eles são todos iguais nos seus (deles) objectivos.

       Escolhido o político, munamo-nos de dois dicionários, um de Língua Portuguesa e outro de Filosofia.

       Abramos o primeiro e, registemos o que diz sobre o vocábulo cínico (o que tenho aqui à mão no momento em que escrevo é o «Dicionário Prático Ilustrado», Lello & Irmão – Editores, Porto, 1979, mas podia ser qualquer outro): impudente, desavergonhado, dissimulado.

       Apliquemos qualquer destes sinónimos ao discurso do político escolhido. No meu caso particular, o que escolhi diz que «se preocupa com a minha saúde, com a minha velhice, enfim, com a minha qualidade de vida», porém, o que faz? Fecha Centros de Saúde, Maternidades, reduz o número de especialidades médicas, aumenta as taxas das consultas, rouba-me os subsídios de férias e Natal, aumenta-me os impostos e, não contente com isto, ainda cria uma taxa que me obriga a pagar a que chama Taxa de Solidariedade Única (saberá sua excelência o significado de Solidariedade? Parece-me que não, pois este último vocábulo tem que ver com escolha e não com obrigatoriedade). Perante tudo isto, todos os sinónimos de cínico escritos acima, encaixam na perfeição no político escolhido, daí que, se ele é impudente, desavergonhado, e dissimulado, então ele é, extremamente, cínico.

       Porém, se o título do presente artigo é «O cínico que não é Cínico», como é que podemos negar o que já afirmámos? A resposta é, através da Filosofia.

       Assim, peguemos num dicionário desta última disciplina («Diccionário de Filosofia Abreviado», J. Ferrater Mora, ed. Sudamericana, Buenos Aires, 1972) e traduzamos o significado filosófico do termo Cínico: «A escola cínica recebe, segundo alguns autores, o seu nome do vocábulo ‘cão’, que os cínicos consideravam esta qualificação como uma honra. Porém, o nome provém do facto de Antístenes (444-365 a.C.), o fundador da escola, ministrar os seus ensinamentos no Cinosargo, um ginásio perto de Atenas. O sentido pejorativo adquirido posteriormente pelo vocábulo deve-se ao desprezo que os Cínicos tinham pelas convenções sociais. O Cínico era considerado como o homem a quem as coisas mundanas eram indiferentes. Mais do que uma filosofia, o Cinismo é uma forma de vida, surgida num momento de crise. Os fundadores do Cinismo terão sido, o já citado Antístenes, a que se seguirá Diógenes (413-327 a.C.) e Crates de Tebas (?-326 a. C.). O aspecto mais em destaque dos Cínicos é o anticonvencionalismo, destacando-se outros, como: a igualdade social, o retorno à natureza, e, o autodomínio.»

       O político que o leitor escolheu é anticonvencional?; pretende, na verdade, a igualdade social, embora a apregoe?, assim como o regresso à vida pura sem mordomias; e, preocupa-se com o domínio da alma? Não. Então não se preocupe que o meu escolhido também não! Dai que, ele seja cínico no sentido linguístico, mas não, no filosófico. Está, então, explicado o sentido da expressão, «O cínico que não é Cínico».

publicado por cempalavras às 22:13
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. ...

. DIÁRIO IRREGULAR

. ORAÇÃO A DEUS, de VOLTAIR...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2012

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds