Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

TEIXEIRA DE PASCOAES POR LEONARDO COIMBRA

 

DA MEMÓRIA…JOSÉ LANÇA-COELHO
 
UM TEXTO DE LEONARDO COIMBRA COM CEM ANOS
 
            O texto que se segue é da autoria do filósofo Leonardo Coimbra (1883-1936), foi publicado no nº16 da Ilustração Portuguesa, (p. 3) de 14 de Fevereiro de 1909, há precisamente cem anos, e refere-se a Teixeira de Pascoaes (1877-1952).
O texto intitula-se O Poeta Teixeira de Pascoaes e começa assim: “Nesta época amoral, de grosseiro materialismo e leviandade, destaca a figura acentuada de Teixeira de Pascoaes. O Poeta não vai desfibrar o Universo e revelar-nos a sua estrutura ou a sua significação intrínseca. Não esperemos dele uma fórmula intelectual do mundo; ele possui a verdade na riqueza maravilhosa da sua consciência. Na sua alma sensível e generosa, o Universo veio confiar os seus segredos, abrigar as suas saudades e as suas esperanças.”
            Acerca da filosofia que emerge dos poemas de Pascoaes, o autor do Criacionismo escreve: “A sua poesia supõe uma filosofia, não a procura; traduz na palavra ritmada a exuberância da sua vida interior. Por isso, ela é a imagem fiel da vida; daí, a frescura, a bondade, a saúde, a fluidez sonhadora, vaga, dos seus versos.”
            De seguida, fundador da ‘Renascença Portuguesa’ relaciona a ciência com a vida, para chegar à poesia: “A ciência anula a criação, mutila a vida, dispersa, fragmenta, reduz a categorias teóricas. A vida permanece, evolui, quebra os símbolos e, senhora da ciência, ajusta-a de novo ao real. A poesia é o impulso do ser, sentido, vivido no ritmo do indivíduo. Dionisios criando Apolo.” Para depois perguntar:”Quem há aí que não tenha alguma vez sentido o contacto perfeito da sua vida com a criação?” Respondendo: “Quantas vezes na primavera, perdidos, alheados no meio do campo, o ouvido perto do tronco que carreia o sangue para a flor, esquecidos, recebendo em pleno rosto as lufadas genésicas da criação que trabalha; sentimos de repente o espasmo da vida, e o nosso eu desvairadamente arrastado na corrente impetuosa do Ser, ouve-lhe as pulsações do seu imenso coração e o seu murmúrio criador dizer: «para além, para o sonho, para o porvir».”
            Relativamente ao modo como Teófilo Braga (1843-1924) classifica a poesia de Pascoaes, Leonardo riposta: “ «Melancolia de provinciano» dizem-me ter chamado o snr. Teófilo Braga à poesia de Teixeira Pascoaes. Melancolia, sim. Mas a melancolia do encarcerado do homem que quer ir a Deus; nostalgia sideral, saudade do seu espírito luminoso pelo éter irmão. Ouvir a voz do vento, sentir o arfar convulso do oceano imenso, tentar a noite côncava e negra, ver o astro que brilha e a flor que abre radiosa as suas pétalas de luz, os beijos do luar e o silêncio penetrante e angustiado do céu longínquo; com todo o sonho disperso, com toda a dor, com todos os destroços do Ideal vencido encher o coração humano e traduzi-lo comovido e deslumbrado, é melancolia sim; mas melancolia religiosa, metafísica, fora do alcance dos que propositadamente se fizeram imunes contra tal doença.”
            Concluindo, Leonardo Coimbra enuncia finalmente o livro de Pascoaes a que se refere. Ouçamo-lo, pois:”O último livro de Teixeira de Pascoaes, A Senhora da Noite, é um poema místico e pagão; onde, como sempre, o poeta procura pela espiritualidade vivificar a matéria, integrando-a na universal aspiração redentora. Suaves, puros, virginais são seus amorosíssimos versos.”
publicado por cempalavras às 22:43
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. ...

. DIÁRIO IRREGULAR

. ORAÇÃO A DEUS, de VOLTAIR...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2012

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds