Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

DIÁRIO IRREGULAR

 

DIÁRIO
 
Monte do Carrascal, Alentejo, 1 de Janeiro de 1999
 
À LAREIRA
 
Com os olhos presos nas cores do lume
e com os ouvidos nos distintos sons de cada qualidade de madeira a ser devorada pelo fogo
sente-se a unidade da natureza
e como também o homem se pode extinguir a qualquer momento numa das diversas combustões que é a vida
descem pela chaminé as vozes desesperadas dos cães
que nos montes longínquos ladram aos múltiplos vultos de que a noite se serve para nos enredar
o corpo abandona-se ao torpor do calor
e o espírito pergunta aos sentidos se vale a pena escrever sobre uma coisa tão simples
como é estar à lareira
vivendo
 
CARNAXIDE, 20 de Janeiro de 1999 – Nesta paixão que tenho pelas biografias de quem «por obras valorosas da lei da morte se libertou», como dizia Camões, vim hoje tirar a prova real, - se é que ainda tivesse de dúvidas disso -, de como o homem é volúvel nas suas acções e pensamentos. Tomemos a vida do escritor português Alfredo Pimenta (1882-1950), e notemos os 360 graus do seu percurso político. Começou por ser militante anarquista, para em seguida se tornar defensor da causa republicana – esta transição já deixa transparecer um certo amolecimento. Porém, o que vem a seguir é de bradar aos céus. Em 1915, adere ao movimento patrioteiro e reaccionário conotado com a monarquia – o Integralismo Lusitano de António Sardinha -, que o levará depois à militância no Partido Monárquico. Quem julgava que era de hoje, que maoistas e estalinistas se tornaram liberais e social-democratas, que se desiluda. É por isso que, sem querer condenar ninguém, os homens que mais admiro são os que têm convicções duradouras, que vivem com elas desde que se conhecem até que a morte os liberta deste nojento lamaçal que é a existência.
 
CARNAXIDE, 24 de Janeiro de 1999 – Espantoso documentário sobre a vida e a obra do gravador Escher. Valha-nos a RTP2 e programas como ‘Artes e Letras’ para termos acesso a um pouco de cultura neste país impregnado de telenovelas brasileiras e música pimba portuguesíssima.
 
CARNAXIDE, 25 de Janeiro de 1999 – Descobri finalmente uma utilidade pedagógica para a chusma imbecil de telenovelas brasileiras que nos vão impondo e desaculturando. Ao ensinar o texto dramático, para estabelecer a diferença entre acto e cena, nada melhor do que me recorrer das imagens que quotidianamente a televisão inculca no espírito das crianças. Não houve um único aluno que não percebesse a diferença entre os dois conteúdos.
 
CARNAXIDE, 26 de Janeiro de 1999 – Aproveitei este sábado soalheiro para acabar de ler Nunca Permitas o Contágio e Os Poemas Possíveis de Fernando Almeida e José Saramago, respectivamente.
Monte do Carrascal, Alentejo, 9 de Fevereiro de 1999
a maior virtude de fernando pessoa foi conseguir ser vários em um
 
CARNAXIDE, 14 de Fevereiro de 1999 – Nesta segunda-feira de Carnaval, um hipócrita anúncio de um supermercado lembra os consumidores católicos que acabaram de entrar na Quaresma e que têm vários tipos de peixe à sua disposição, para não infringirem a lei que proíbe a fruição da carne, caso não possuam o dinheiro suficiente para pagar a ignominiosa e inqualificável bula. Aprendo que, pela lei dos católicos, estamos na Quaresma, o que para mim não tem qualquer valor ou podia até ter um outro nome, porém, o que tristemente constato é que a igreja católica já inventara o capitalismo selvagem, - em nome de Cristo -, antes de outros, considerando-se eruditos e inovadores, virem falar nisso como uma invenção dos tempos modernos. Em termos económicos temos todos, em múltiplos sentidos, muito que aprender com os representantes oficiais de Jesus. A aldeia global ensinou-me também que, para os chineses, a Quaresma iniciou-se hoje com o nome de ano do coelho, que vem substituir o ano do tigre… A cada cultura o nome que merece!
 
ALVERCA, 10 de Março de 1999 – Em mais uma digressão de divulgação de livros, fui surpreendido pelo raciocínio delirante de um jovem, que vive fora da realidade. Quando revelei que um autor ganha, em geral, 10% sobre o preço de capa, e exemplifiquei que em 700$00, ele só recebe 70$00, o petiz gritou esta frase patética: «Se fosse a si não vendia nenhum livro, para ganhar só isso, mais vale ficar com os livros todos!»
 
CARNAXIDE, 14 de Março de 1999 – Ao que chegou a economia de mercado, o consumo desenfreado em que vegetamos, onde ideologia e religião não resistem à forte tentação de multiplicar as patacas. Esta introdução vem a propósito das queixas dos fabricantes lusitanos de estatuetas de Nossa Senhora de Fátima, que se vêem ultrapassados pelos seus colegas chineses que produzem o mesmo bocado de barro a um preço muito mais competitivo, roubando assim o mercado de venda de ídolos aos primeiros. O que é a História! Há uns anos quem suporia que os operários saídos da grande Revolução Cultural competiriam com os subjugados pelo grande Chefe de Santa Comba Dão, na produção de um ícone religioso. E depois andam por aí uns tipos a dizer que a História acabou!
 
CARNAXIDE, 16 de Março de 1999 – Passei o dia no «1º Fórum de Projectos», a aprender o que os meus colegas de profissão têm feito nas diversas escolas. O melhor de tudo foi, talvez, o contacto que estabeleci para apresentar os meus livros em dois estabelecimentos de ensino, onde até agora nunca entrei, e a ‘festa’ que os meus antigos alunos me fizeram, alguns até me gritaram de dentro das salas onde estavam a ter aulas. Quando voltei para casa, agarrei-me aos ‘Diários’ de Torga, Vergílio Ferreira e Sebastião da Gama. Mais uma vez constatei que, um diário, é um registo simultâneo de banalidades e de factos históricos. É isso que faço neste registo quotidiano dos dias.
publicado por cempalavras às 23:33
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. ...

. DIÁRIO IRREGULAR

. ORAÇÃO A DEUS, de VOLTAIR...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2012

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds